Tel.:55(11)
3858-6755

Lã de Vidro - Tubos Bi-Partidos (calhas)

Isolação Térmica em lã de vidro para Tubulação

Climarver




Elementos cilíndricos bi-partidos de lã de vidro, de grande poder isolante, aglomerado com resinas sintéticas.






Aplicação


Utilizado para isolamento térmico em baixas e altas temperaturas de tubulações em geral. Também utilizado para isolação acústica de tubulações de esgoto evitando a transmissão e propagação do som de descargas quando acionadas e água servida entre ambientes de casas geminadas e apartamentos.


Características


Características
  Composição     Cilindro bipartido em lã de vidro aglomerado com resina sintética
  Revestimento   Gaze industrial
  Densidade (kg/m³)   60/100
  Espessura (mm)     25, 40, 50, 63.5, 75 e 100
  Comprimento (mm)   1000
  Diâmetro Nom. (pol)   1/2 a 14


Propriedades

Incombustíveis
Não Higroscópico
Inquebrável
Não Corrosivo (não ataca aço inox)
Não sofre dilatação ou contração com variações de temperatura
Aplicação rápida e fácil
Atende as normas:       ABNT – EB – 329
                                   Petrobrás – 1618



Performance térmica


Superdícies Cilíndricas (Tabulações)




Temperaturas(°C)
 
50
 
100
 
150
 
200
 
250
Coef. de condt (*)
0,030
0,033
0,037
0,041
0,046
 
Diâmetro Moninal em pol.
   
Diêmetro externo do tudo (mm)
 
E
 
Q
 
tff
 
E
 
Q
 
tff
 
E
 
Q
 
tff
 
E
 
Q
 
tff
 
E
 
Q
 
tff
 
½"
 
21
 
25
 
5
 
22
 
25
 
13
 
26
 
40
 
19
 
26
 
40
 
29
 
29
 
50
 
38
 
30
 
¾"
27
 
25
 
5
 
22
 
25
 
15
 
26
 
40
 
22
 
26
 
40
 
33
 
30
 
50
 
43
 
31
 
1"
34
 
25
 
6
 
22
 
25
 
18
 
27
 
40
 
25
 
27
 
40
 
38
 
31
 
50
 
48
 
31
 
1 ¼"
42
25
7
22
25
20
 
27
 
40
 
28
 
27
 
50
 
38
 
29
 
50
 
54
 
32
 
1 ½"
49
40
6
21
40
17
 
24
 
40
 
31
 
28
 
63,5
 
37
 
27
 
63,5
 
52
 
29
 
2"
60
40
7
22
40
20
 
24
 
40
 
35
 
28
 
63,5
 
41
 
27
 
63,5
 
58
 
30
 
2 ½"
76
40
8
22
40
23
 
25
 
50
 
36
 
26
 
63,5
 
47
 
27
 
75
 
61
 
29
 
3"
90
40
9
22
40
26
 
25
 
50
 
40
 
27
 
75
 
48
 
26
 
75
 
68
 
29
 
3 ½"
102
40
10
22
40
28
 
25
 
50
 
44
 
27
 
75
 
52
 
27
 
75
 
73
 
29
 
4"
114
40
10
22
40
31
 
25
 
63,5
 
40
 
25
 
75
 
56
 
27
 
75
 
79
 
30
 
5"
140
50
10
21
50
31
 
24
 
63,5
 
47
 
26
 
75
 
64
 
27
 
75
 
91
 
30
 
6"
168
50
12
21
50
35
 
24
 
63,5
 
54
 
26
 
75
 
73
 
25
 
75
 
104
 
27
 
8"
220
50
15
21
50
44
 
24
 
63,5
 
66
 
26
 
100
 
73
 
26
 
100
 
103
 
28
 
10"
273
50
18
22
50
53
 
25
 
75
 
69
 
25
 
100
 
86
 
26
 
100
 
121
 
28
 
12"
325
50
21
22
50
61
 
25
 
100
 
64
 
24
 
100
 
98
 
26
 
100
 
139
 
28
 
14"
376
50
24
22
50
70
 
25
 
100
 
72
 
24
 
100
 
110
 
26
 
100
 
156
 
29



Temperaturas(°C)
 
300
 
350
 
400
 
450
Coef. de condt (*)
0,051
0,058
0,064
0,072
 
Diâmetro Nominal em pol.
   
Diâmetro externo do tubo (mm)
 
E
 
Q
 
tff
 
E
 
Q
 
tff
 
E
 
Q
 
tff
 
E
 
Q
 
tff
 
½"
 
21
 
50
  33   33   63,5   60   33   63,5   77   37   75   91   37
 
¾"
 
27
 
50
 
34
 
34
 
63,5
 
67
  34   63,5   86   38   75   101   38
 
1"
  34   63,5   31   31   63,5   75   35   75   89   35   75   112   39
 
1 ¼"
  42 63,5 32 32 75 78   33   100   87   31   100   109   34
 
1 ½"
  49 75 30 30 75 84   33   100   94   32   100   117   35
 
2"
  60 75 31 31 75 94   34   100   104   33   100   130   36
 
2 ½"
  76 75 32 32 100 92   31   100   118   34   125   132   33
 
3"
  90 100 29 29 100 101   31   125   115   31   125   144   33
 
3 ½"
  102 100 29 29 125 96   29   125   123   31   125   155   34
 
4"
  114 100 29 29 125 103   29   125   131   31   125   165   34
 
5"
  140 100 30 30 125 116   29   125   148   32   125   186   35
 
6"
  168 100 30 30 125 131   30   150   149   30   150   187   33
 
8"
  220 125 28 28 150 139   29   150   177   31   150   223   34
 
10"
  273 125 28 28 150 161   29   150   206   31   175   233   32
 
12"
  325 125 29 29 150 182   29   175   209   30   175   263   32
 
14"
  376 150 27 27 150 203   30   175   232   30   200   266   31



Limites para Utilização

-200°C à + 450°C


Comportamento do fogo

Incombustível (Cert. N° 543.438 – IPT)


Instalação


As calhas são amarradas na tubulação com arame (BWG 16 ou 18). As juntas longitudinais devem ficar localizadas na parte inferior da tubulação.
As pontas dos arames devem ser enterradas no isolante a fim de que não venham a ferir a eventual barreira de vapor ou revestimento.
Para isolação das curvas, os tubos bi-partidos de lã de vidro podem ser facilmente cortados a 45° ou em gomos (para curvas muito abertas)


Cuidados de Instalação para Fluidos Frios

Em se tratando de tubulações frias, deve-se tomar algumas precauções:

  • Proteção anticorrosão

As tubulações devem ser protegidas contra a corrosão com a aplicação de uma camada de primer asfático. Esta operação deve ser precedida de uma limpeza com escova metálica ou jato de areia, a fim de eliminar qualquer traço de oxidação.

  • Barreira de Vapor

Deve-se impedir a penetração de vapor d’água do ar atmosférico no interior do isolante, colocando-se uma barreira de vapor eficiente e durável.
1- Até 0ºC
Dois demãos de frio asfalto com interposição de uma camada de véu de vidro.
2-Abaixo de 0ºC
Polietileno com 120 microns colado com asfalto 084
Folha de alumínio de 50 microns colado com asfalto 084
Frio-asfalto em 2 camadas intercaladas com véu de vidro
Feltro lã de vidro tipo FSB-35-13 mm


Revestimentos e Proteção Mecânica


As calhas devem ser protegidas contra choques mecânicos e agentes externos. A escolha do revestimento adequado depende, portanto, das características do local onde se encontra a tubulação.
 
Os revestimentos mais utilizados são:
alumínio corrugado;
Alumínio liso;
chapa de aço galvanizado ou galvanizado pré-pintado




Neotérmica Isolantes Térmicos e Revestimentos Metálicos Ltda
R. Relíquia, 300 São Paulo - SP | | Tel: (11) 3858-6755 | Fax: (11) 3857-4649